Área de “Transparência e Participação Política” é a pior avaliada pelos paulistanos

Pesquisa divulgada pela Rede Nossa São Paulo revela que tema recebeu a menor nota média (3,5) entre os 25 abordados. Percepção do cidadão é que falta transparência dos gastos e investimentos públicos

Os resultados da 4ª edição da pesquisa sobre os Indicadores de Bem-Estar no Município (IRBEM), divulgados nesta quinta-feira (17/1) pela Rede Nossa São Paulo, revelam que a área de “Transparência e Participação Política” é a pior avaliada pelos paulistanos. Com média de 3,5, o tema recebeu a menor nota entre os 25 abordados pelo levantamento, que afere a percepção dos moradores sobre a qualidade de vida na cidade.Para chegar ao resultado, o Ibope solicitou aos pesquisados que atribuíssem notas de 1 a 10 – onde a média da escala é 5,5 – para 10 itens relacionados ao tema “Transparência e Participação Política”. As piores pontuações obtidas foram para os itens “Transparência dos gastos e investimentos públicos” (3,0) e “Honestidade dos governantes” (2,9), demonstrando que a percepção dos paulistanos é de insatisfação com os dois pontos.De acordo com a pesquisa, outro item ligado à transparência mal avaliado foi “Punição à corrupção”, que recebeu 3,1. Entretanto, esta nota representou uma pequena melhora em relação aos levantamentos anteriores, o que pode ser atribuído à ampla divulgação do recente julgamento do chamado “Mensalão” pelo Supremo Tribunal Federal.

Ao lado de “Transparência e participação política”, com as piores notas médias da pesquisa, ficaram as áreas de “Desigualdade Social” e “Acessibilidade para pessoas com deficiência”, ambas com 3,8. As melhores avaliadas foram “Relações humanas” (6,5) e “Religiosidade e Espiritualidade” (6,0).

Câmara Municipal e Tribunal de Contas são as instituições menos confiáveisNo lançamento da 4ª edição do IRBEM, a Rede Nossa São Paulo e o Ibope também apresentaram os resultados da pesquisa sobre as diversas instituições e órgãos públicos. Segundo os números, o Corpo de Bombeiros (88%), Correios (86%), Metrô (77%) e Sabesp (76%) são as instituições e empresas que a população paulistana mais confia.

Por outro lado, a Câmara Municipal de São Paulo (30%) e o Tribunal de Contas do Município – TCM (34%) são as menos confiáveis, na opinião dos paulistanos. A Prefeitura, a Polícia Militar e a Polícia Civil, todas com 39%, também ficaram com avaliações abaixo da média no nível de confiança.

Clique aqui e confira a apresentação da pesquisa

Sobre o IRBEM

O IRBEM (Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município) revela como anda o nível de satisfação dos paulistanos em relação à qualidade de vida em São Paulo. A pesquisa aborda 25 temas, alguns com aspectos subjetivos como Sexualidade, Espiritualidade, Aparência, Consumo e Lazer e outros que tratam de condições mais objetivas de vida, como Saúde, Educação, Meio Ambiente, Habitação e Trabalho.

Nesta 4ª edição do IRBEM 2013 foram entrevistados 1.512 moradores da capital paulista com 16 anos ou mais, entre os dias 24 de novembro e 8 de dezembro de 2012. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

O levantamento apresenta também, pelo sexto ano consecutivo, o nível de confiança da população nas instituições (Prefeitura, Câmara Municipal, Polícia Militar, Poder Judiciário etc.) e a avaliação do poder público e dos serviços por ele oferecidos.

Fonte: Portal da Rede Nossa São Paulo

Tags: ,

Deixe uma resposta